Redes Sociais

PERSONA

0-eus-d2-2fae57a3bfedabda1c0e61e9d4228abe

Quase uma “dupla” de criação… planos, projetos, trabalhos, sonhos, sociedades…
Hoje estamos nos reiventando, mas mantendo laços que jamais vão se romper

 

Conheci Susanna Florissi no final dos anos 1980 e cultivamos uma amizade que já vai para os 31 anos. Muito tempo isso.
Desses anos, 18 foram mais estreitos profissionalmente. Começamos juntas na área editorial, e foi um grande aprendizado que desenvolvemos, eu na área de Design Editorial, ela como Editora. Publicamos juntas seu primeiro livro, que demorou mais de dois anos para ser concluído. Uma profissional obstinada que, já naquela época, vestia a camisa do ensino de português para estrangeiros. Batalha muito por isso até hoje, entre altos e baixos da história do nosso país. Uma guerreira.

Juntas publicamos vários livros, de sua autoria e de outros, e nos aventuramos a criar nossa própria editora. Nossas visões e formações diferentes se completavam em diferentes aspectos. Cada dia, cada reunião, era sempre um momento de aprendizado, mais que profissionais, de ética e valores para um trabalho bem feito. Valores e ética que se estendem à vida pessoal de cada uma.

Juntas levamos o nosso trabalho para além dessas fronteiras e conhecemos muitos outros desafios. Espanha, Luanda, Frankfurt, Portugal…

Ela me estimulou a dar asas a minha vocação de escritora, fez-me buscar novas vias para me expressar e crescer.

Uma verdadeira parceira de vida, que muito me ensinou e continua ensinando. O que vamos inventar agora? Ainda não sabemos. Estamos abertas para novos planos, projetos, trabalhos, sonhos… Quem sabe… Ou apenas para uma boa taça de vinho.

 

_______________________________________________________________________________________________________________________

 

 

persona_IMG_2369_icon

Aquilo que somos hoje tem muita das pessoas que passaram pela nossa vida, pela nossa história. Quando me vi publicando um livro, senti uma saudade imensa de uma pessoa em especial, responsável sem sombra de dúvidas pelo meu amor pelos livros e pela escrita.

Meu exemplo não veio de casa. Veio da escola. De uma professora recém-formada cheia de paixão pelo trabalho e que não poderia ser diferente: contagiou a maioria de seus alunos.

Sentamos outro dia para tomar um café. Eu com meu livro em mãos, louca para lhe mostrar o que a “soma” dessas paixões tinha gerado. Exibi com muito orgulho o resultado do trabalho dela, na formação de aluna no mínimo “atrevida” o suficiente para se achar escritora.

Foi um papo delicioso… parece que o tempo não passou. Ficamos ali conversando e dando risada. Boas amigas que se reencontram.

Gostaria que a criançada de hoje tivesse pelo menos uma professora dessas em suas vidas. Não precisariam de mais. Maria Silvia Monteiro Vana é uma dessas professoras que, felizmente, ainda está mexendo com a cabeça de muita criançada por aí. Uma amiga realmente muito querida.